quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

O Rei Artur existiu?

Para responder a esta pergunta e encontrar o verdadeiro Artur teremos que voltar mais longe no tempo. Não adianta procurá-lo nos séculos 10 e 11, onde ele foi eternizado como um nobre cristão senhor de feudos. Esse Artur nunca existiu. A história do rei Arthur foi contada centenas de vezes e tem várias personagens.Talvez Arthur nem tenha sido um rei, mas sim um guerreiro que lutou contra os invasores saxões da antiga Bretanha, no século V ou VI e que, talvez o nome dele nem tenha sido Arthur.

Rei, guerreiro, conde ou "Dux Bellorum", O Duque (Chefe) das Batalhas, não se sabe ao certo. Só se sabe que houve um Ambrosius Aurelianos. O passar do tempo fez a cultura celta ser registrada por escrito e Ambrosius tornar-se Artor, Arthus ou Artorius, filho de Uther, o último Pendragon da Bretanha que após um tempo de trevas ( The Dark Ages) conseguiu reunir todos os chefes de clã celtas e não celtas contra os invasores Saxões. Infelizmente o fim da história todos sabemos. O que restou dos Celtas Bretões fugiu para o que hoje é a Bretanha, na França atual. Os que permaneceram no que é hoje a Inglaterra, foram dizimados, restando muito poucos sobreviventes.

Até hoje não se sabe se realmente o Rei Arthur existiu, assim com a Tavola Redonda, a espada Excalibur e nem onde ficava Camelot. Uns apontam a Cornualha, outros Somerset, outros ainda Monmouthshire. Os historiadores, depois de terem feito uma critica feroz aos mitos arturianos, chegando mesmo a negar completamente a sua existência, limitam-se a uma prudente reserva. O que nos fica então para além de uma bela história? Não podemos afirmar com toda a certeza que Artur existiu, pois não existem relatos contemporâneos. O rei Arthur e seus cavaleiros serão sempre frutos de fantasia e devem ser apreciados por aquilo que são: um grande e único marco da antiga literatura europeia.

"...Estas são as histórias dos dias que antecederam a descida das grandes trevas. Estas são as histórias das terras perdidas, do país que outrora foi nosso, mas ao qual os nossos inimigos chamam agora Inglaterra. Estas são as histórias de Artur, o Senhor da Guerra, o Rei que nunca existiu, o Inimigo de Deus e, que o Cristo Vivo me perdoe, o melhor homem que jamais conheci..."
De "O inimigo de Deus" de Bernard Cornwell.

7 comentários:

Luciana disse...

Oi Helena: ñ sou blogueira, mas td. semana dou uma passadinha aqui, e adoro teus posts e pixels.
Achei teu blog super legal.
Abçs.

Duda disse...

Olha, a a existência dele é discutida, não existem muitos dados concretos sobre ele, mas muito se escreveu.

Se você gosta desse assunto, leia os livros da séria "O Único e Eterno Rei", de T. H. White:
1-a Espada na Pedra;
2-A Rainha do Ar e das Sombras;
3-O Cavaleiro Imperfeito;
4-A Chama ao Vento;
5-O Livro de merlin.

lunaticg disse...

Hi!
love to read your king arthur story. Keep it real friend. Nice site.
See you around.

David Funk disse...

Great story friend!

I just wanted to let you know that I gave you an award on my latest blog! Please accept it on my behalf and congrats my friend.

EMMA disse...

IT IS EXCELLENT!!
EMMA

Fernanda disse...

Muito bom esse artigo, já sabia alguma coisa mas fiquei a saber mais.
Parabéns

Gogi So disse...

http://bestringtones.mobi/believer-imagine-dragons-ringtone-14845.html,

http://bestringtones.mobi/run-up-major-lazer-ringtone-14847.html
,
http://bestringtones.mobi/beauty-valentine-ringtone-14850.html