terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Quem é Deus? (Who is God?)




A individualidade é a marca de todo artista, designer ou arquiteto. Cada um tem uma especificidade, deixando uma "marca" pessoal em cada uma de suas criações. Essa seria a diferença que os separa de todos os outros, sua "marca registrada". Os homens têm também essa individualidade que são sua impressões digitais. Existem 6.5 bilhões de pessoas sobre a face da Terra e nenhuma impressão digital é igual à outra. Cada coisa que tocamos e/ou temos contato, é marcada com pequenas imagens impressas que revelam para qualquer outra pessoa quem esteve ali.

Por volta de 1200 AC um italiano chamado Leonardo de Pisa, também chamado de Fibonacci, descobriu uma seqüência de números que possui um padrão muito interessante. Essa seqüência começa com os números 0,1,1,2,3,5,8,13,21,34 e segue continuamente e infinitamente. Cada número é obtido pela soma do último com o penúltimo. Acompanhe: 
F(1) = 0
F(2) = 1
F(3) = F(2) + F(1) = 1 + 0 = 1
F(4) = F(3) + F(2) = 1 + 1 = 2
F(5) = F(4) + F(3) = 2 + 1 = 3
F(6) = F(5) + F(4) = 3 + 2 = 5
F(7) = F(6) + F(5) = 5 + 3 = 8
...
Os primeiros 25 números da série são 0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, 233, 377, 610, 987, 1597, 2584, 4181, 6765, 10946, 17711, 28657, 46368. 

                                           
fibonacci
Um retângulo com quaisquer dos números dessa seqüência interligados forma aquilo que é conhecido como Retângulo de Ouro, um retângulo perfeito. Um Retângulo de Ouro pode ser dividido em quadrados que têm uma razão entre si igual ao da seqüência Fibonacci em cima e embaixo, repetidos indefinidamente. Se unirmos os quartos de circunferência de todos os quadrados vamos obter uma espiral, chamada Espiral de Fibonacci que em si mesma é 
insignificante. O que realmente importa é saber onde é que nós a encontramos.

Se pegarmos, por exemplo, o girassol, a formação de seu miolo forma uma perfeita espiral de 55, 34 e 21 da seqüência Fibonacci. O abacaxi também mantém a mesma forma baseada na espiral da seqüência. E assim por diante, a fruta-de-conde, frutos das coníferas (a pinha que usamos como ornamento no Natal). As correntes que se movem no oceano, assim como as pequenas ondas que se curvam na arrebentão das praias, podem ser determinadas nos pontos do diagrama matemático: 1,1,2,3,5,8,13,21,34 e 55. Ramos de árvores, o número de escamas de peixes, corais, estrelas-do-mar, pétalas de flores, assim como as conchas, caracóis e especialmente  o molusco náutico. Todos são formados exatamente por esse mesmo plano de cálculo. O molusco náutico, durante seu desenvolvimento, acrescenta a si mesmo mais um valor da escala Fibonacci. 

Esse plano pode ser visto ao nosso redor em escalas menores cada dia, envolvendo tamanho de plantas, distâncias saltadas por gafanhotos, medidas de traços fisionômicos etc. e, por incrível que pareça, pode ser observado tanto na natureza como também na música. Mas o maior exemplo de todos está exatamente acima de nossas cabeças. Atravessando uma média de 100 mil anos-luz, até mesmo nas espirais das galáxias acima de nós, vemos o mesmo design com que as pequenas conchas são formadas. Essa seqüência ou plano parece ser a marca registrada de um Designer, a prova de um Criador, alguma marca deixada para trás mostrando quem esteve ali, uma digital. E ao escanear cada vez mais o universo, desde a menor flor até todas as galáxias, podemos ver a digital de Deus. Somos então obrigados a perguntar: QUEM É DEUS?

Um comentário:

Anônimo disse...

"A matemática é a lingua dos anjos"
Frase do filme Anjos Rebeldes (The Prophecy...
Interessante notar o contexto ao qual foi dita...
Excelente videooceasi.
Gde abraço.