quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Caminho das Índias: significado dos termos em hindi

As pessoas de forma geral, ficam curiosas quando houvem tantos termos em hindi usados em Caminho das Índias. O que significam? Aqui estão alguns termos mais importantes usados na Índia:

ARE BABA - Equivale a um "poxa!" "ô Deus" "não" "não brinca" "ah, não".

BAGUAN KELIE - por Deus! ô meu Deus!

TIK HE – significa tudo bem e é usado tanto pra responder a pergunta de como vai você – up keh sei he? – quanto para concordar com algo. Tipo: Deseja levar mais alguma coisa? Não, “tik he”.

AREBAGUANDI - também no sentido de "ai meu Deus"! (quando se põe esse final "di", acrescenta-se um respeito maior à pessoa a quem você se dirige. Assim, arebaguandi é um "ô meu deus"mais respeitoso ainda que o BAGUAN KELIÊ).

TCHALÔ - vamos!

DJAN. DJAN - vá, vá, vamos.

NEHI – Não.

HA – sim. É falada com o som meio nazal.

ULU - pessoa estúpida, burra 

ULUCAPATÁ - o maior de todos os burros! "grande senhor dos burros", como traduzem os indianos.

ATCHÁ - expressão de satisfação.

ATCHATCHATCHA - expressão que traduz muita satisfação.

FIRANGHI - estrangeira. 

NAMASTE ou NAMASKAR – cumprimento (oi e tchau).

------------------------

TRATAMENTOS COMUNS EM FAMILIA:
Esses são mais complicados. Na Índia, a maneira de chamar um parente especifica exatamente o grau de parentesco que se tem com ele. Vejam:

BADJI - pai, é mais comum!

BALDI - pai

MAMI ou MAMADI - mãe.

BHAYA - irmão mais velho.

DIDI - irmã.

BAREPAPA - tio mais velho.

CACA ou TCHATCHA - tio mais novo.

NAMA - tio por parte de mãe.

MASSI - tia por parte de mãe.

DADA - avô por parte de pai.

DADI - avó por parte de pai.

NANA - avô por parte de mãe.

NANI - avó por parte de mãe.

MAMI ou MAMADI - mãe.

DJAN - querido, amado.

Outra expressão é "sunyedi", que quer dizer "escute". E sabem porque? na Índia a mulher nunca deve pronunciar o nome do marido diante de outras pessoas: é desrespeitoso! Então, quando querem se dirigir a eles, elas dizem "suno", ou "sunyedi, que é um "escute" mais  respeitoso.
 
------------------------

EXPRESSÕES VARIADAS

POOJA – ritual feito aos deuses, uma especie de oração, onde se faz a oferenda, joga-se pétalas de flores e etc. O pooja (lê-se puuja, mas é assim que se escreve aqui em letras latinas) faz parte do dia de qualquer indiano religioso.

AARTI – parecido com pooja, mas consiste em cantar na frente do deus e ao mesmo tempo fazer “voltas” com um prato de metal com oferendas e velas acesas na frente da imagem.

BUS – Não há estrangeiro que não aprenda essa palavra aqui. Significa “basta” e é usada para tudo, desde pedir para o rikshaw parar onde se deseja (em vez de “Para” que seria “Rukho” , se usa "bus") e até pra dizer que não quer comprar mais nada em uma loja.

JI –  o uso de “ji” (escreve-se di) é muito mais amplo. Chega a sair “sirji” (Sir em inglês), haji (ha é sim em hindi)... “Ji” é colocado no final das palavras e significa respeito. Muito comum é chamar alguém pelo nome e ji, por exemplo, Helenaji.

COMIDAS: “chapati”, “samosa”, “dosa” ...
ROUPAS: “salwar kameez”, “churidar”, “anarkli dress”...

foto: a atriz Juliana Paes como Maya em Caminho das Índias (Globo.com).

5 comentários:

Regina disse...

q legal :) esperei tanto por isso. parabens pela ideia do post.

Anônimo disse...

Gostei d+!! Só vc mesmo pra lembrar desse trem legal! Beijus

Cochise disse...

OI!

Essa novela vai estrear aqui, na semana que vem. Não sou grande apreciador, nem consumidor de novela, mas estou curioso...
Visita rapidinha para desejar um ótimo fim-de-semana p'ra você.

PS - de hindi não pesco mesmo nada!

(((Abraços!)))

Casa de Boneca disse...

Cochise,
Vale a pena você checar, porque como arte é uma produção muito bem feita, a Globo está surpreendendo com as paisagens muito bonitas e o capricho. As pessoas estão gostando muito e está começando a fazer sucesso. O cenário está muito perfeito e as caracterizações também. Depois que estrear aí, me conta o que achou, tá?

pamela disse...

MUITO LEGAL ADOREI A NOVELA EH A MELHOR DE TODAS COM ISSO AGENTE APRENDE A FALAR MAIS LINGUAS