quinta-feira, 30 de julho de 2009

Como Ser Feliz no Amor e no Sexo

Os sutras (sintéticos aconselhamentos) de Buda para a conquista do nirvana encontram em Balzac uma versão para a conquista do amor e do sexo perfeito.

Balzac (1799-1850) foi o romancista entre os romancistas. O maior de todos. Com sua Comédia Humana, composta de 88 volumes independentes mas entrelaçados, Balzac praticamente inventou o romance como gênero literário. Balzac foi um caso raro de trabalhador árduo entre os franceses, culturalmente acostumados a cultivar o ócio acima do trabalho ( algo que encontra sua tradução imortal na expressão “joie de vivre” , alegria de viver). Balzac trabalhava 15 horas por dia, movido a café. Não era exatamente um estilo de vida saudável, e ele encontrou a morte na Paris que retratou como ninguém aos 51 anos.

O amor e o sexo estão obsessivamente presentes em Balzac. De seus escritos se pode extrair um pequeno e útil manual de conduta amorosa em 15 frases nas quais Balzac prova ser uma espécie de Buda do relacionamento entre homens e mulheres.

Os 15 sutras de Balzac para homens e mulheres em busca de satisfação na relação com seus parceiros amorosos:

1) Na cama está todo o casamento.

2) No amor, é certo que se dermos demasiado não receberemos bastante. A mulher que ama mais do que é amada há de necessariamente ser tiranizada. O amor durável é o que tem sempre as forças dos dois seres em equilíbrio.

3) O homem vai da aversão ao amor. Mas, quando começou por amar e chega à aversão, nunca mais volta ao amor.

4) Ainda não foi possível decidir se a mulher é levada a tornar-se infiel mais por não conseguir se refrear do que pela liberdade que encontra para a traição.

5) Você não avalia como é perigoso para uma imaginação vívida e um coração incompreendido vislumbrar a forma etérea de uma jovem e bela mulher.

6) Numa história de amor, é preciso trair para não ser traído.

7) Numa relação amorosa, o momento em que dois corações podem entender-se é tão rápido como um relâmpago, e não volta mais, depois de ter se dissipado.

8) Quanto mais se julga, menos se ama.

9) A sorte de uma relação amorosa depende da primeira noite.

10) É uma prova de inferioridade, num homem, não saber fazer de sua mulher sua amante. Só os homens tolos julgam que se deve ter ambas separadas — a mulher e a amante. A amante e a mulher devem estar unidas num único ser sublime.

11) Por que, de cada dez mulheres bonitas, há pelo menos sete que são perversas?

12) Nada é mais santo, nem mais sagrado do que o ciúme. O ciúme é a sentinela que nunca dorme: ele é para o amor o que o mal é para o homem, um verídico aviso. Quanto mais uma mulher castigar com ciúme um homem, mais ele lamberá, submisso e humilde, o bastão que ao bater-lhe lhe diz quanto ela se interessa por ele.

13) A virgindade, com todas as monstruosidades, tem riquezas especiais, grandezas absorventes. A vida, cujas forças são economizadas, toma no indivíduo virgem uma qualidade de resistência e durabilidade incalculável. O cérebro enriqueceu-se no conjunto de suas qualidades reservadas. Quando os castos precisam de seu corpo ou de sua alma, quer recorram à ação ou ao pensamento, encontram então aço em seus músculos ou ciência poderosa em sua inteligência, uma força diabólica ou a magia negra da vontade.

14) Receber olhares cheios de admiração, desejo e curiosidade é como uma flor que todas as mulheres aspiram deliciadas. Algumas mulheres cumpridoras de seus deveres, lindas e virtuosas, voltam para a casa de mau-humor quando não colhem um ramalhete de galanteios durante um passeio.

15) O homem dominado pela mulher é, com justiça, coberto pelo ridículo. A influência da mulher deve ser absolutamente secreta. Em tudo, a graça nas mulheres está no mistério.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Mais do Google Earth

Programa permite ver mapas antigos com tecnologia moderna

Você sabe como era Paris em 1716? E Nova York em 1836? Dá para ter uma boa idéia do desenho dessas cidades com um novo serviço do Google Earth, programa que, conectado à internet, possibilita a visão da superfície do globo terrestre em imagens feitas por satélite.

O programa está oferecendo alguns mapas da coleção David Rumsey, um dos maiores arquivos particulares dos Estados Unidos, com documentos a partir do século 17. O mais bacana é que esses mapas são espécies de transparências que aparecem sobre as imagens de satélite. Dá para o internauta ver os contornos do mundo atual e de como ele era há 200 ou 300 anos. Entre os mapas digitalizados há, além do de Paris e Nova York, de Tóquio em 1680, Buenos Aires em 1892, São Francisco em 1853 e vários outros. É uma viagem!

terça-feira, 28 de julho de 2009

Novidades em Laptops

Perto deles, o seu notebook é uma carroça!

Os notebooks compactos estão na moda, mas nenhum deles é tão pequeno quanto o Raon, É o menor de todos já conhecidos e pesa apenas 740 g e tem a metade do tamanho de uma revista. Além disso, é o único mininotebook com dois processadores (e, portanto, o dobro da velocidade). A capacidade que é 100 GB, é impressionante para uma máquina tão pequena. E a tela, de 7 polegadas, é sensível ao toque (touchscreen). Sensacional!
Raon Everun Note: R$ 1 580, (Dynamism)

Como Laptop também é um símbolo de status,beleza é fundamental. O mais bonito e difícil de resistir é o Sony TT. Sua “carroceria” em cores variadas, toda feita de fibra de carbono, faz os concorrentes parecerem da Idade da Pedra. E a configuração também arrasa: processador dual core, internet 3G embutida, 4 GB de memória ram e até gravador de Blu-ray (disco com 5 vezes a capacidade de um dvd).
Sony TT: R$ 8 mil, (Sonystyle)

Agora, imaginem se um computador e um videogame de última geração se casassem e tivessem um filho... seria este aqui, o mais potente: primeiro a usar o processador Cell, que é o coração do PlayStation 3. Graças a esse superchip, a máquina tem recursos inéditos e incríveis, como o reconhecimento de gestos – dá para controlar todos os recursos do computador simplesmente movendo a mão na frente da tela.
Qosmio G50: R$ 2 800 (Toshiba)

Ainda não sei qual coloco na minha lista de desejos o..O)

domingo, 26 de julho de 2009

Como Michael Jackson ficou branco?

Veja as transformações sofridas por Michael Jackson ao longo de sua carreira.


Em 1993, Michael Jackson abriu o jogo ao vivo no programa da apresentadora Oprah Winfrey: virou branco por causa de um problema de pele. Seu dermatologista confirmou: teria vitiligo – uma doença que ataca as células que produzem o pigmento que nos dá cor. Se a justificativa foi verdadeira (no mesmo dia, Jackson disse ter feito apenas duas cirurgias plásticas), não importa. O fato é que ele mudou de cor.

Como ele conseguiu isso?
Quando o vitiligo se alastra pela maior parte da pele, é um procedimento normal despigmentar as áreas que ainda permanecem intactas. Para isso há dois tratamentos médicos eficientes: com laser e com hidroquinona, usada por Jackson, segundo seu biógrafo Randy Taraborrelli.
“Não vou passar a vida sendo uma cor”, diz a letra de Black or White.

A hidroquinona — um composto orgânico usado na revelação de fotos — destrói nossa capacidade de produzir melanina, causando um clareamento irreversível. Ainda se discute se a substância causa câncer em humanos, mas o certo é que a despigmentação tira uma das proteções contra raios ultravioleta – uma das razões por que Jackson vivia sob guardachuvas.

Para piorar, os resultados vão ser diferentes em cada parte do corpo, afirma Meire Brasil Parada, professora de dermatologia da Unifesp. Isso explicaria a predileção do astro por maquiagem e luvas. Além do fato de, apesar de ter o rosto completamente branco em 1993, possuir os “testículos marcados por manchas rosa e marrons, como uma vaca”, e “grandes manchas marrons em seu glúteo esquerdo”, conforme contou à polícia o menino Jordie Chandler, que aos 13 anos disse a seu terapeuta ter sofrido abuso do cantor.

sábado, 25 de julho de 2009

A Terra é um Ser Vivo

Conheça a evolução e as ameaças à vida do nosso planeta de acordo com a Teoria de Gaia.

Em 1969, a Nasa pediu ao químico inglês James Lovelock que investigasse Vênus e Marte para saber se eles possuíam alguma forma de vida. Analisando nossos vizinhos do sistema solar, Lovelock disse que não existia nada que pudesse ser considerado vivo por lá. Mas, ao olhar para a própria Terra, ele concluiu que, além de ser residência de diversas formas de vida, ela mesma se comporta como um grande ser vivo, com mecanismos que ajudam a preservar os outros seres vivos que abriga. E batizou esse ser de Gaia, em homenagem à deusa grega da Terra. Então, segundo a Teoria de Gaia a Terra é um ser vivo.

No começo, a teoria foi rejeitada pela comunidade científica, que achou a idéia meio fantasiosa e pouco baseada em experiências que a comprovassem. Mas o lançamento de satélites a partir dos anos 70 trouxe dados sobre o planeta que ajudaram a reforçar a tese central da Teoria de Gaia: o planeta tem uma capacidade de controlar sua temperatura, atmosfera, salinidade e outras características que mantêm o nosso lar, doce lar confortável, com condições ideais para a existência da vida. Por isso, é tão importante que o ser humano não interfira no processo.

A TEORIA DE GAIA

. Uma das evidências de que a Terra é como um ser vivo é sua capacidade de controlar a própria composição e clima por meio de mecanismos de resposta entre suas partes orgânicas (a biosfera) e inorgânicas (ar, rochas e mares). O ciclo de carbono, por exemplo, ajuda a controlar a concentração de CO2 na atmosfera;

. Como todo ser vivo, a Terra também tem seus mecanismos para manter tudo funcionando. No caso de Gaia, o equilíbrio entre a vida, a atmosfera, os mares e as rochas funciona por meio de ciclos bem complexos. De tempos em tempos, o equilíbrio se rompe, e ocorrem extinções em massa. Mas as espécies sobreviventes formam um novo equilíbrio e tudo volta aos eixos;

. A concentração de sal no mar está estável em 3,4% há milhares de anos – outro indício, de acordo com a Teoria de Gaia, de que a Terra se comporta como um sistema vivo. Bactérias que consomem o produto e lagoas de sal compostas de corais se organizam em outro ciclo, para manter o equilíbrio necessário à vida marinha;

. A temperatura média relativamente constante do planeta indica que a Terra está viva, já que ela manteve sua temperatura apesar de o calor do Sol ter aumentado 25% nos últimos 3 bilhões de anos;

. Em geral, a causa dos desequilíbrios de Gaia é externa, como o impacto de um meteoro. Agora, pela primeira vez na história, o equilíbrio estaria sendo afetado por um órgão de seu próprio corpo: os humanos;

. Desde a Revolução Industrial, a humanidade tem funcionado como um verdadeiro câncer para Gaia. Vários ciclos importantes para o bom funcionamento do planeta estão "defeituosos" e pioram o aquecimento global acelerado pelo homem;

. O homem poderá encurtar sua vida no planeta em milhares de anos. E, mesmo sem nós, Gaia ainda estará ameaçada pelo Sol. Como toda estrela, ele emite mais calor conforme envelhece.

. Daqui a 1 bilhão de anos, o fortíssimo calor matará Gaia.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Fotos do Interior de Ondas

Um ex-surfista americano agora se dedica a uma atividade inusitada: fotografar ondas de dentro delas.

Your pictures and fotos in a slideshow on MySpace, eBay, Facebook or your website!view all pictures of this slideshow

Clark Little, de 39 anos, começou a fazer as imagens depois que sua mulher manifestou o desejo de ter uma foto para decorar a casa do casal, no Havaí. Há dois anos, ele vive do dinheiro que ganha com a venda das fotos."O mar é minha segunda casa e eu amo o que faço", disse Little. "Não existe para mim aquela sensação de encarar o trabalho como uma obrigação."

O fotógrafo conta que para obter as melhores imagens, ele utiliza uma câmera capaz de obter até dez fotos por segundo e as ondas que ele encara variam entre 90 cm e 4,5 m. Muitas vezes, ele chegou a ser arremessado a até 10 m de distância de sua localização original.

"Sempre existe um risco para mim, por conta da força e tamanho das ondas. Mas minha experiência como surfista me deixa à vontade para encarar as ondas sem medo", afirmou.

Muito lindo!

BRASILIANA

Conheça o acervo da biblioteca virtual da USP.

A BRASILIANA USP é um projeto da Reitoria da Universidade de São Paulo que permitirá o acesso para a pesquisa e para o ensino a maior Brasiliana (coleção de livros e documentos de e sobre o Brasil) custodiada por uma universidade em escala mundial, tornando-a disponível na internet. Assim como obras de arte, muitos livros conservados ao longo dos anos se transformam em objetos para ser vistos e não tocados.

A brasiliana foi doada para a USP em 2006 pelO bibliófilo de 94 anos José Mindlin. A coleção foi formada ao longo de 80 anos de sua vida e será a base da Brasiliana Digital (oferta digital do acervo Mindlin e outros acervos da USP), do Centro Guita Mindlin (centro de conservação e restauro do livro e do papel) e do Centro de Estudos do Livro (dedicado à história e estudo da imprensa, do livro e das práticas da leitura).

A bilioteca possui um acervo de quase 100 mil títulos e é considerada a maior coleção particular do País. Pelas mãos de José Mindlin já passaram exemplares raros, originais de Machado de Assis, José de Alencar e Joaquim Manoel de Macedo. Sermões do Padre Antônio Vieira ou gravuras de Jean-Baptiste Debret. Edições raríssimas, todas fora de catálogo ou praticamente inéditas no País, reunidas por ele desde os 13 anos de idade. Todos esses
livros já estão disponíveis na internet.

O trabalho de digitalização é delicado e é feito por um robô especializado em digitalização de livros encadernados, o scanner robotizado é capaz de ler 2.400 páginas por hora. Um livro de 300 páginas, por exemplo, pode ser transferido para um computador em meros oito minutos.

Uma vez digitalizado, o material é disponibilizado on-line em uma página com acesso irrestrito. Assim, mapas, manuscritos, gravuras e textos antigos passam a ser propriedade não só da universidade, mas de quem quiser, gratuitamente, em casa, imprimir, copiar ou consultar os arquivos. Selecionar, recortar e buscar palavras em textos, da maneira que lhe for apropriada. Sem pagamentos ou senhas, o acesso a obras de domínio público que, normalmente, pouco são tocadas nas prateleiras das bibliotecas tradicionais, torna-se universal.

A consulta irrestrita via web a material bibliográfico tão vasto ajuda, sobretudo, a manter duas funções fundamentais de um acervo, o acesso da população ao conteúdo e a preservação histórica, resgatando aos brasileiros parte da história da literatura que pode não estar esquecida, mas, por certo, muito longe da acessibilidade.