sábado, 28 de novembro de 2009

E antes do papel higiênico?

A importância do "quase sem importante" papel higiênico para a sociedade moderna.

Se as pessoas parassem para pensar, viriam como são importantes para o nosso dia a dia, pequenas coisas, quase imperceptíveis que nem passam pela nossa cabeça. Longe de ser uma preocupação, mas na verdade uma grande preciosidade tecnológica inventada pelo homem moderno, é o papel higiênico.

Os chineses no século VI foram os primeiros a usarem o papel higiênico, mas da forma como o conhecemos, em rolo e perfurado, só foi criado a partir do século XIX, pelo americano Seth Weeler. Antes disso, se usava quase de tudo para se limpar. Uma recente pesquisa listou as formas mais bizarras de fazer isso. E viva o papel higiênico!

1) LÃ - Não só os Vinkings, como classes mais abastadas, usavam lã para se limpar. Outras sociedades também usavam renda ou cânhamo.


2) CORDAS - O único recurso para os marinheiros em alto mar era se contentar com a aspereza das cordas usadas nas velas e no barco.


3) PEDRAS - Para os gregos, as formas lisas e redondas das pedras, chamadas pedras roladas e mais encontradas nos rios, eram perfeitas para esse objetivo. Além do mais eram encontradas em quase todos os lugares naquela região.


4) ESPONJAS E ÁGUA SALGADA - Os romanos eram mais preocupados com sua higiene e inventaram um jeito mais sofisticado como uma esponja presa a um pedaço de madeira. Depois colocavam a esponja suja de molho em um balde com água salgada.


5) ESPIGAS DE MILHO - Espigas de milho sem casca eram usadas como papel higiênico, inclusive pelos portugueses.


6) MACONHA - Os franceses usavam folhas de maconha para se limpar. Esquisito...


7) CASCAS DE COCO - Essa foi a escolha dos havaianos… muito confortável, né?


8 ) MUSGO - Os esquimós e outras sociedades usavam musgos que cresciam em abundância em suas regiões.


9) GRAVETOS - No Japão era comum usar gravetos de madeira.


Muitas sociedades orientais usavam, algumas ainda usam, a mão esquerda para se limpar depois de fazer as necessidades. Por isso tradicionalmente a mão esquerda não é usada para cumprimentos e apertos de mão. Aliás o uso da mão esquerda era sempre associado a coisas ruins, por isso até pouco tempo canhotos eram obrigados a escrever com a mão direita e estimulados a usarem a mão direita em suas tarefas.

Como sou canhota, sinto na pele como o mundo é feito, estruturado para a mão direita. No dia a dia, pequenos objetos (ex: abridor de latas) causam desconforto, até acidentes, ou dificultam tarefas porque são feitos para os destros. Mundo cruel :(